BLOG

Retrospectiva 2015: Ciência e meio ambiente no Brasil e no mundo!

28 de Dezembro de 2015

Já estamos na última semana do ano de 2015, um ano marcado pelo surgimento de novas e promissoras tecnologias, mas também por desastres e surtos de doenças que nos assustam quanto ao futuro. Confira abaixo alguns dos principais acontecimentos deste ano:

1. Descobertas interestelares

Este ano visitamos planetas, cometas e satélites. Aeronaves não tripuladas nos encantaram com imagens incríveis! A New Horizons, por exemplo, nos enviou imagens de Plutão, que revelaram suas maravilhosas montanhas e planícies geladas. Ceres também pôde ser observado, apresentando-nos alguns dos seus mistérios, como sua montanha com formato de pirâmide. Rosetta nos surpreendeu ao detectar oxigênio no cometa 67P. A NASA encontrou água na forma líquida em Marte. Por fim, 11 anos após sua chegada ao sistema Saturno, a aeronave Cassini confirmou a existência de um oceano submerso na lua Enceladus, fazendo deste um possível local para a existência de microrganismos extraterrestres.

 

2. Nova técnica de edição Genética

Um novo método de edição genômica virou febre no ano de 2015. Conhecido como CRISPR-Cas9, o método de edição mediado por nucleases surpreende por sua precisão e praticidade, apesar da preocupação de alguns pesquisadores. A técnica tem sido utilizada em uma ampla gama de tipos celulares, além de ser funcional em organismos difíceis de serem manipulados.

Em abril deste ano, pesquisadores chineses relataram a utilização da técnica para a edição de embriões humanos não viáveis, o que levantou questões éticas e culminou em diversos encontros de discussão científica. Segundo pesquisadores favoráveis ao método, este promete ser um grande aliado no desenvolvimento de melhores técnicas para transplantes de órgãos animais em humanos, além de auxiliar na correção de mutações genéticas deletérias.

 

3. Esperança com o surgimento de novas vacinas

Em 2014, a maior epidemia de Ebola matou mais de dez mil pessoas no oeste africano. Este ano, uma vacina contra a doença trouxe esperança à população mundial. A vacina, batizada de rVSVZEBOV, consiste em um vírus enfraquecido produtor de uma proteína do Ebola, e demonstrou-se bastante eficiente após testes em seres humanos na Guiné.

Após 30 anos de pesquisas e testes, uma vacina contra a Malária também está quase pronta para uso. Os últimos testes, realizados em abril deste ano, demonstraram uma proteção de cerca de 30% em mais de 15 mil crianças africanas. Outra doença próxima de sua total erradicação é a Poliomielite. Em 2015, menos de 70 casos desta doença foram registrados em todo o mundo. Além disso, uma vacina para a Dengue foi aprovada para uso no México, e espera-se que esta seja aprovada em outros países da América Latina e da Ásia nos próximos anos.

 

4. Avanços no conhecimento sobre corpo humano

Em um estudo publicado na Nature em junho deste ano, pesquisadores mostraram que o sistema linfático, ao contrário do que se acreditava até então, chega ao cérebro, mostrando que ainda há muito para ser desvendado sobre o corpo humano.  

 

5. Nova espécie de hominídeo descoberta

Este ano também foi marcado pela descoberta de mais um "primo" dos seres humanos. Foram encontrados na África fósseis de uma espécie do mesmo gênero que os humanos (Homo), que até então era desconhecida. A espécie foi batizada de Homo naledi.

 

6. Terremotos causados pela ação humana

Há muito se sabe que os terremotos ocorrem em decorrência da movimentação de placas tectônicas. Mas parece que até nisso o homem resolveu intervir. Desde 2009, os números de terremotos no estado americano de Oklahoma vêm crescendo assustadoramente. Este ano, os casos foram ainda piores, com diversos terremotos com magnitude acima de 3 graus na escala Richter.

Após inúmeros estudos para entender a causa dos terremotos, pesquisadores descobriram que estes estavam sendo causados pela injeção de dezenas de milhões de litros de líquidos sob a superfície terrestre, em uma técnica conhecida como fracking, comumente utilizada por empresas petrolíferas em busca de novos poços de petróleo.

 

7. O pior desastre ambiental do Brasil

Em uma retrospectiva sobre o ano de 2015, é claro que não poderíamos deixar de comentar sobre o pior desastre ambiental da história de nosso país. Em 05 de novembro de 2015, duas barragens de mineradora Samarco se romperam em Minas Gerais, deixando a cidade de Mariana completamente inundada por mais de 62 milhões de litros de rejeitos tóxicos.

Além das vidas perdidas para o desastre e dos inúmeros danos sociais, o rio Doce, representante da mais importante bacia hidrográfica do Sudeste, foi contaminado com concentrações enormes de metais pesados, dentre eles o manganês, o alumínio e o ferro. Além disso, diversas espécies, muitas ainda pouco estudadas, morreram por asfixia em decorrência da grande quantidade de lama. Este foi, com certeza, um desastre terrível, que nunca será esquecido pelo povo brasileiro.

 

8. O zika vírus e os casos de Microcefalia

O zika vírus é um antigo conhecido da ciência, identificado inicialmente no ano de 1947. Até o ano de 2007, o vírus esteve restrito a países africanos e asiáticos, porém, nos últimos anos, ele tem se espalhado cada vez mais. Este ano, o zika infelizmente atingiu o Brasil, trazendo com ele um surto de casos de microcefalia em recém-nascidos.

Até o momento, cerca de 2700 casos já foram registrados, especialmente na região Nordeste do país. Se o caso de Mariana é considerado o pior desastre ambiental de nossa história, o zika vírus pode ser considerado um dos maiores desastres na saúde pública do país. A microcefalia ocorre quando grávidas são contaminadas com o vírus, e o resultado são recém-nascidos com uma redução significativa do volume cerebral, com consequências graves para o desenvolvimento das crianças.

 

9. Conferência do Clima (COP 21), em Paris

Para finalizar nossa retrospectiva, em dezembro deste ano ocorreu um importante evento organizado pela Organização das Nações Unidas (ONU), em Paris: a Conferência do Clima. Neste encontro, representantes de países industrializados e em desenvolvimento prometeram empenhar-se no controle e na redução da emissão de gases responsáveis pelo efeito estufa.

O acordo recebeu a assinatura de representantes de 195 países. A intenção é que os países reduzam suas emissões de gases estufa, para que consigamos frear o aumento da temperatura terrestre. Atualmente, a temperatura média da superfície global já se encontra 1ºC acima dos níveis pré-industriais, e 2015 promete ser o ano mais quente já registrado em nossa história. Por isso, esperamos que todos os países realmente cumpram o acordo.

 




Confira também

  • China entra em alerta vermelho de poluição!

    LEIA MAIS
  • Saiba tudo sobre a COP 21 em Paris!

    LEIA MAIS
  • Água + espaço - gravidade = efeito mágico!

    LEIA MAIS
  • O vírus Ebola é transmitido sexualmente?

    LEIA MAIS