BLOG

Bebê nasce 'grávido' de dois embriões

12 de Fevereiro de 2015

Um caso raríssimo de nascimento de gêmeos ocorreu em Hong Kong, na China. Um bebê de três meses de idade teve dois fetos removidos em uma cirurgia. Os médicos acreditavam que era um tumor incialmente, porém, através de exames de ressonância eles descobriram que haviam partes da coluna vertebral e tecido ósseo de outros fetos, indicado com a seta.

Esta é uma condição rara na medicina, conhecida como ‘fetus in fetu’. Existem duas teorias para esta condição.

Uma delas se refere ao termo “gêmeos parasitas”. Durante o desenvolvimento embrionário, um único óvulo fecundado pode se dividir o que leva à gravidez de gêmeos idênticos, os univitelínicos. Neste caso, esta teoria exploca que um dos embriões se desenvolve e engloba os outros que dividem a mesma placenta. O feto que fica englobado não desenvolve alguns órgãos e assim que nascem, acabam morrendo.

Outros médicos acreditam que este tipo de situação corresponde a um teratoma, uma forma de tumor que pode surgir tanto em crianças e adolescentes, como em adultos. Este tumor é derivado de células primordiais das gônadas (ovários e testículos) e são causadores de cistos nestes órgãos.

Estas células são plutipotentes, ou seja, tem a capacidade de se tornar  uma variedade de outras células ao se desenvolverem. Elas podem se deslocar e crescerem principalmente na região do abdômen. O tecido formado pode conter cabelo ou pelos, além de tecido epitelial e células correspondentes aos folhetos embrionários.

Em recém nascidos, estas células podem se diferenciar mais do que em adultos. Por isso estes tumores apresentam partes do corpo como se fossem de fetos dentro do corpo destes bebês.

Os nascimentos iguais ao acontecido em Hong Kong são raros, após a extração dos fetos abortados, é possível estudar o comportamento destas células e as origens de tal defeito no desenvolvimento.

Atenção, as imagens abaixo são fortes!

Massa corporal retirada do bebê de três meses na China. As setas mostram a coluna vertebral, o intestino e também o ânus de um dos fetos mortos retirados.

Outro caso de 'fetus in fetu' relatado na revista da Associação Indiana de Pediatria.




Confira também

  • Por que herdamos apenas o DNA mitocondrial materno?

    LEIA MAIS
  • Por que bebês chutam?

    LEIA MAIS
  • Todos os homens já foram mulheres

    LEIA MAIS
  • Qual a diferença entre fecundação e fertilização?

    LEIA MAIS
Total time: 604.04 ms (SQL time: 0.32 ms, overhead time: 273.13 ms), SQL(s): 15 (install mode) GZIPED
INVALID HTML
CFP_HTMLTOOLS: Missing type in SCRIPT tag
CFP_HTMLTOOLS: Missing type in SCRIPT tag
CFP_HTMLTOOLS: Missing type in SCRIPT tag
CFP_HTMLTOOLS: Missing ALT in img tag: img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=254341104760439&ev=PageView&noscript=1"
CFP_HTMLTOOLS: Missing type in SCRIPT tag
CFP_HTMLTOOLS: /head came when /link was expected
CFP_HTMLTOOLS: End of file reached while waiting 8 end tags:Array ( [0] => html [1] => head [2] => meta [3] => link [4] => link [5] => link [6] => link [7] => link )